sábado, 25 de agosto de 2012

Haja hoje para tanto ontem

Paulo Leminski
Porque ontem ele completaria 67 anos. Quem me lembrou foi o Lizoel. Por isso, e porque ele a poesia dele fazem uma falta danada, tasco aqui alguns dos seus poemas que são os meus preferidos. Paulo Leminski.

 "Cortinas de seda

o vento entra

sem pedir licença"



"amar é um elo

entre o azul

e o amarelo"



"o mar o azul o sábado

liguei pro céu

mas dava sempre ocupado"




"Isso de ser exatamente o que se é ainda vai nos levar além"







Nenhum comentário:

Postar um comentário